sexta-feira, 16 de abril de 2010

o corno embriagado!


CORNO EMBRIAGADO

Uma mesa num canto qualquer
um garçom pra servir o que se quer
Um copo de chopp bem gelado
o olhar perdido, entre bêbados apaixonados
Que lá choram por uma ingrata mulher
que pelo Ricardão foram trocados

E a canção brega que toca na rádio
Eu carente sofrendo pelos meus pecados
padecendo de um amor roubado
em goles mergulho o coração amargurado
sendo eu o mais novo recém chegado
ao clube dos corneados

A cadeira vazia, sem fala macia...
Triste de mim, tão abandonado!
Pego logo um guardanapo,
não derramo o pranto ensaiado
Dou voz ao que trago calado:

" Eis que a dor do silêncio derramei

     Te perdi, o porque não sei

     Bebo pra tentar esquecer

     o amor que tanto amei " 




   Mas um chopp, por favor!
   Hoje vou afogar a dor
   Embriagar este peito sofredor
   pois sou mais um perdedor
    neste jogo insensato do Amor...

    o corno embriagado!

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkk, ótimo.
    Estes versos parecem letra de música...

    ResponderExcluir